Parto Hospital Mãe de Deus - Porto Alegre

Nascimento do Bento

Antes do Bento chegar foram 170 injeções todos os dias durante a gestação e ainda tinha que tomar durante as próximos 40 dias após o nascimento.

A gente tem sempre histórias pra contar, eu ainda tenho uma porção delas por aqui - nem sempre pelo imediatismo da coisas e também como tudo tem acontecido tão rápido assim - mas ao mesmo tempo porque a gente precisa assimilar as coisas.

Acredito muito que é preciso a gente se conectar as famílias antes desses efetivamente fazermos esses registros, nos colocar no lugar do outro pra os registros dessa história possam falar muito sobre esse momento, é claro que com a Cibele e o Edinho não foi diferente - mesmo que a gente tenha se conhecido pessoalmente no dia do nascimento do Bento, já tínhamos passado mais de 30 min de áudios no whats, OK - tem gente que não gosta de escutar tanto - mas se soubessem o quanto que isso é importante.

Foi uma gestação de risco, a Cibele tinha sido diagnosticada com a trombocitose essencial, que causa o aumento das plaquetas, é claro também que as recomendações também não eram pra engravidar, mas também ao mesmo tempo o anticoncepcional também foi cortado - a gente nunca sabe os propósitos que a vida nos prepara - mas o Bento estava a caminho. "Talvez eu tenha sido fraca quando minha única opção era orar a Deus para sair viva depois da cirurgia...

Ouvir teu médico dizer que temos que agradecer a Deus, pois corríamos um risco muito grande e saímos disto sem nenhuma sequela... É só para pessoas fortes!!

Agradeço todos os dias, apesar de ainda estar batalhando pela minha saúde.

Por você Bento (benção da minha vida), eu repetiria toda dor novamente."

A Cibele guardou todas as 170 seringas das injeções que ela tomou durante a gestação, e ainda após o nascimento do Bento ainda tinham mais 40 doses, já estamos na contagem regressiva - mais 10 dias.

Meu trabalho vai ser sempre baseado nas histórias de cada família, são essas memórias junto com algumas marcas, que vão ficar guardadas pra sempre.

Permita-se se conectar, permita-se entender o quanto esse momento é importante pra cada família baseado nas histórias de cada uma delas, é isso o que eu amo no meu trabalho.

É mais do que ver, é sobre SENTIR.