Parto Hospital Mãe de Deus - Porto Alegre

Nascimento do Antônio

// A CHEGADA DO TOTONHO //

A felicidade é um estado durável de plenitude, satisfação e equilíbrio físico e psíquico, em que o sofrimento e a inquietude são transformados em emoções ou sentimentos que vão desde o contentamento até a alegria intensa ou júbilo.
Foi exatamente nesse estado de espírito que encontrei a Lu e o Giu pela primeira vez, ali no hospital - um sorriso de tanta felicidade que era contagiante.
E sobre a felicidade, eu perguntei pra Lu - como tu tá te sentindo?
- Eu tô muito feliz, hoje é o dia do Totonho chegar - eu queria sentir um pouco dessas sensações todas, e eu senti as contrações, a bolsa estourou tudo conspirou ao nosso favor - então sim, estou muitoooo feliz.
Mesmo com a cesárea já marcada, ainda existia uma grande esperança de que o ele pudesse vir naquele final de semana, pois as contrações estavam ficando cada vez mais frequentes e intensas.
A minha vida tem se dividido muito nesses momentos, até porque os partos são imprevisíveis, não tem hora marcada mesmo com as cesáreas, e nesse final de semana ainda tinha um evento pra fazer.
- Rafa, precisa ser tu pra estar com a gente! Vou conversar com o Totonho e vamos deixar pro universo.
Essa é uma das coisas tão legais que tem acontecido na minha, e que às vezes não penso em ser merecedor disso.
O Antônio foi uma surpresa, o primeiro neto das duas famílias - imaginem a sensação dos avós ao verem o neto pela primeira vez, na verdade a maternidade estava um alvoroço só, o Giu até falou nossa, eles estão numa beca só :)
- Eu tinha planejado muito um parto normal, tenho um pouco dessa coisa de querer me planejar e controlar as coisas, mas aí o Antônio veio justamente para quebrar isso tudo, do que eu tinha planejado para o parto normal, eu tinha me preparado, tinha uma doula, eu procurei uma médica que que fosse do do parto humanizado, fiz o possível dentro da das medidas para poder ter o parto normal, mas não foi assim que o Antônio quis, ele sentou (ficou pélvico) e não virou mais. Aí tivemos realmente de marcar cesárea, isso também foi meio complicado para mim, foi meio difícil de assimilar as informações todas. Isso era algo que eu queria muito, muito, muito que fosse parto normal, mas enfim ele, o Antônio está aí para me ensinar, é para desconstruir o que eu acho que é certo - não que existe certo ou errado, mas para desconstruir as coisas que eu imaginei, que eu acredito e mostrar que nem tudo está no nosso controle.

Sim essa alegria toda foi contagiante, pra todos - o Totonho chegou - com a “bunda virada pra lua”, cheio das especulações das sobre qual que ia ser a sua ascendência e o Giu parecia ainda não acreditar no que estava vendo.

É mais do que VER é sobre SENTIR!